PROJECTOS: Línguas
Línguas Estrangeiras: Complemento Curricular


                                                                      
                           Apenas através de um melhor conhecimento das línguas vivas europeias se conseguirá facilitar
                           a comunicação e a interacção entre Europeus de línguas maternas diferentes, por forma a
                           promover a mobilidade, o conhecimento e a cooperação recíprocas na Europa e a eliminar os
                           preconceitos e a discriminação.
                                                                (Preâmbulo R(82)18 do Conselho de Ministros do Conselho da Europa)


  A Escola Secundária de Viriato quer-se uma escola relacional, aberta ao mundo, empreendedora e consciente do papel da
  educação no desenvolvimento humano e social. Assumindo a escola como um espaço de saberes e aprendizagens, enriquecida
  pela pluralidade de formações, interesses, capacidades e conhecimentos; encarando a educação como uma construção
  participada de saberes e o desenvolvimento de atitudes e valores, numa perspectiva socializadora; e perspectivando a
  aprendizagem como construção pessoal e significativa do aluno; tem procurado (conforme consta do seu Projecto Educativo):
      - Diversificar modalidades de apoio e de complementos educativos;
      - Diversificar a oferta educativa, de acordo com as necessidades;
      - Reforçar as actividades de acompanhamento curricular. O currículo é encarado como objecto de construção criativa,
        integrando as aprendizagens realizadas e as competências adquiridas, garante do sucesso educativo, tendo a Escola
        posto à disposição dos alunos ofertas educativas diferenciadas, quer no âmbito do currículo nacional quer na oferta de
        actividades de enriquecimento extracurricular.
 
  Neste mundo cada vez mais global e competitivo e numa Europa que se quer cada vez mais plurilingue e pluricultural, a nossa
  escola procura encontrar sempre novas formas de optimizar os seus recursos materiais e humanos, no sentido de despertar,
  na sua comunidade, uma consciência de abertura e de tolerância em relação aos outros, e de desenvolver competências
  pessoais e profissionais, que levem à formação de cidadãos conscientes, interventivos e activos.
 
  No que concerne especificamente ao Departamento de Línguas e à disciplina de Francês, refira-se que a Escola Secundária de
  Viriato é «Centre de Passation DELF», desde o ano lectivo de 2007/08. É, assim, dada a possibilidade aos alunos da Escola
  (mas também a alunos vindos de outras escolas) de realizarem o exame internacional de língua francesa nas instalações da
  escola, O diploma DELF (Diplôme d’études en langue française) é reconhecido mundialmente como certificação das
  competências orais e escritas no domínio da língua francesa.
 
  É ainda neste contexto de globalização que, aproveitando a possibilidade de oferta de disciplinas de complemento curricular
  para o Ensino Secundário, a Escola Secundária de Viriato considerou poder dar, no ano lectivo de 2009-2010, mais um passo
  para o enriquecimento do seu Projecto Curricular, ao disponibilizar a frequência, em regime extracurricular, de mais uma
  disciplina de Língua Estrangeira.


 
ESCOLA SECUNDÁRIA DE VIRIATO - «Centre de Passation - DELF»

 
APRESENTAÇÃO DO CENTRO:
  O diploma DELF (Diplôme d’études en Langue Française) é uma certificação oficial, emitida pelo Ministério Francês da Educação
  Nacional, reconhecida internacionalmente. O DELF Scolaire (diploma escolar) é uma prova específica para alunos, do Ensino
  Básico e Secundário, que pretendam ver reconhecidas as suas competências na Língua Francesa, com excepção dos estudantes
  franceses. Os exames do DELF Scolaire têm a particularidade de serem redigidos com uma linguagem escrita e oral adequada à
  idade e aos centros de interesses dos jovens candidatos. São distinguidos quatro níveis: A1, A2, B1 e B2, correspondentes aos
  quatro primeiros níveis do Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas.  As competências avaliadas são: a
  Compreensão Oral, a Compreensão Escrita, a Expressão Escrita e a Expressão Oral.

  O facto de se poder realizar o exame DELF em escolas parte de um acordo entre as entidades portuguesas – Ministério da
  Educação e Direcções Regionais de Educação – e a Embaixada de França em Portugal. Desta forma, a realização do exame
  pode integrar o desenho curricular das escolas, ficando a cargo dos professores de Francês identificarem e prepararem os seus
  alunos para o referido diploma. As sessões anuais de exame são organizadas pela Alliance Française, centro oficial para esta
  certificação, em escolas públicas ou privadas portuguesas, que para tal tenham mostrado interesse.
  A Escola Secundária de Viriato decidiu, no decorrer do ano lectivo de 2006-2007, candidatar-se à realização do DELF Scolaire,
  junto da DREC, tendo sido a sua candidatura aceite. O «Centre de Passation DELF» da Escola passou a funcionar logo no ano
  lectivo de 2007-2008.



    RELATÓRIO DAS ACTIVIDADES – Ano Lectivo 2009-2010


  Inscrições para sessão 2011 do exame DELF
 
Chegaram à escola os cartazes e panfletos divulgando a sessão DELF Scolaire – 2011. A estrutura dos exames é a mesma
  que a dos outros DELF (Diplôme d'Etudes en Langue Française), não havendo qualquer menção ao facto de ser «scolaire»;
  somente as temáticas e os suportes são diferentes, porque adaptados aos públicos escolares. Diferem ainda as datas de
  realização (Maio, quando os exames realizados na Alliance Française podem ter até três sessões) e a taxa de inscrição
  (fixada pelo Service de coopération et d'action culturelle, da Embaixada de França, e a DGIDC, do Ministério da Educação
  Português), muito mais acessível. Os alunos interessados devem procurar as suas professoras de Francês para informações
  complementares e inscrição.

  CALENDÁRIO 2011:
       - Inscrições até 30 de Março de 2011
       - Sessão DELF Scolaire 2011 nos dias 12 e 13 de Maio 2011

  Adiada entrega de diplomas DELF da sessão 2010
 
Um problema de comunicação informática entre a Alliance Française de Viseu e o CIEP (Centre International d’Etudes
  Pédagogiques), que emite os diplomas em França atrasou o envio dos mesmos, pelo que ainda não estão disponíveis para
  entrega aos candidatos. Estão, no entanto, na posse das professoras responsáveis pelo acompanhamento e a preparação
  dos alunos para o exame DELF, os certificados recebidos no final do ano lectivo passado.

  Resultados da sessão do exame Delf-Scolaire 2010
 
Foram divulgados os resultados da sessão de exame DELF – 2010 que se realizou nos dias 6 e 7 de Maio. Foram aprovados
  100 dos 101 alunos que se submeteram a provas escritas e orais de avaliação das competências em Língua Francesa, o que
  deixa o Centre de Passation da ESV muito orgulhoso. O sucesso obtido espelha a qualidade do trabalho que está a ser feito
  nas escolas da região no que concerne à aprendizagem do francês. Estão os professores e os alunos de parabéns. As escolas
  com examinados receberam certificados, sendo que os diplomas vindos do CIEP de França só costumam chegar no decorrer
  do 1º período do ano lectivo seguinte.

  Sessão 2010 do exame Delf-Scolaire
 
Decorreu da melhor forma a sessão do «DELF Scolaire – 2010», tendo a escola disponibilizado salas para a realização das
  provas de exame oral e escrito. Todo o processo foi devidamente acompanhado pela Alliance Française de Viseu, tendo
  várias professoras de Francês da escola colaborado na vigilância das provas escritas e «feito perna de júri» nas provas orais.
  Estes exames, do Ministério da Educação Nacional Francês, que visam a atribuição de diplomas do Quadro Europeu Comum
  de Referência para as Línguas, obrigaram a dois dias muito intensos, tanto para os professores como para os alunos que
  prestaram provas. Todos os candidatos partilharam o mesmo entusiasmo ao verificarem que conseguiam comunicar em
  francês e que afinal não é assim tão difícil falar esta língua, pelo que estamos muito confiantes nos resultados.

  Realização das provas orais e escritas do Exame DELF (Diploma internacional de Língua Francesa)
  Nos dias 6 e 7 de Maio (quinta e sexta-feira) terão lugar os exames DELF (Diploma internacional de Língua Francesa).
  A escola irá receber 101 alunos candidatos ao diploma supra-citado, sendo que 20 são da nossa escola.
  Para consultar a listagem de alunos inscritos, bem como, o horário das provas
clique aqui.

  Entrega de diplomas DELF-SCOLAIRE 2008: Convite
  A cerimónia de entrega dos Diplomas DELF-Scolaire/2008 realizar-se-á no dia 17 de Dezembro de 2009, pelas 14.30,
  no polivalente da Escola. Estão convidados todos os alunos que obtiveram resultados positivos no exame, quer da Escola
  Secundária de Viriato, quer da Escola Felismina Alcântara de Mangualde, da Escola EB 2/3 de Lamego, da Escola
  Secundária Latino Coelho de Lamego, da Escola Secundária de Castro Daire e da Escola Secundária de Moimenta
  da Beira, assim como os professores que para tal contribuíram. O convite estende-se, ainda, ao conjunto da Comunidade
  Educativa. Porque a obtenção de um diploma internacional de língua deve ser encarada como uma mais-valia importante,
  já que pode vir a condicionar positivamente o futuro profissional e pessoal dos que nele tiveram sucesso, quisemos dar a
  esta sessão a solenidade que merece, convidando individualidades/instituições basilares da educação em Portugal e
  representantes da França no nosso país. Contaremos, assim, com a presença da 
Senhora Directora Regional Adjunta,
  do 
Senhor Cônsul de França no Porto, e da Senhora Directora da Alliance Française de Viseu. Depois de
  felicitados os alunos diplomados, segue-se um pequeno lanche comemorativo, destinado aos alunos e professores
  envolvidos na edição do DELF-Scolaire /2008.


  A Escola Secundária de Viriato é «Centre de Passation – DELF Scolaire»
 
Já quase duas centenas de alunos da nossa escola e de escolas do Distrito de Viseu realizaram exames nas instalações
  da ESV e acabaram diplomados nos últimos 2 anos. Estamos a preparar, inclusive, uma cerimónia de entrega dos
  diplomas do ano passado, cujo convite chegará aos interessados logo que esteja tudo confirmado. O DELF  é um exame
  reconhecido mundialmente, que certifica os conhecimentos em Língua Francesa, avaliando as competências nos domínios
  da Compreensão Oral, da Compreensão Escrita, da Expressão Escrita e da Expressão Oral. Para mais informações, podem
  visitar o seguinte endereço: http://www.ciep.fr/pt/delfdalf/DELF.php.
  Os alunos, da ESV e de outras escolas das redondezas, interessados em fazer o exame internacional de Língua Francesa
  para estudantes, devem informar-se junto dos seus professores de Francês. No caso de alunos de escolas que não a
  nossa, serão os professores que entrarão em contacto com a ESV para fazer a sua inscrição. Os exames serão nos dias 6
  e 7 de Maio de 2010 e 
as inscrições deverão fazer-se até 20 de Março.



  Oferta de escola de LÍNGUA ESTRANGEIRA DE COMPLEMENTO DO CURRÍCULO

  APRESENTAÇÃO DO CENTRO:
  A Escola Secundária de Viriato, consciente de que às línguas é reconhecido um papel determinante na formação do cidadão
  duma sociedade cognitiva, uma vez que são veículos de culturas, mas também porque apresentam uma dimensão funcional e
  comunicativa, e de que o domínio de línguas é não só uma forma de aceder a uma maior quantidade de conhecimentos como
  ainda uma forma de poder que permite a capacidade de decisão, considerou ser de disponibilizar aos alunos uma disciplina de
  oferta de escola de Língua Estrangeira. O interesse pela implementação de Línguas Estrangeiras de Complemento do Currículo
  vai, de facto, ao encontro das políticas e práticas educativas defendidas pela União Europeia e, por conseguinte, pelo nosso
  ministério, que relançam a importância da aprendizagem de línguas estrangeiras de modo a criar condições de incentivo à
  mobilidade e à cooperação a nível europeu.
  Esta oferta de escola foi, ainda, criada para dar resposta ao solicitado pelos alunos que: 1) se vêem confrontados com a
  necessidade de escolher, no 10.º ano, entre as Línguas Estrangeiras que estudaram e lamentam ter de abandonar a
  aprendizagem da língua que não integrará o seu plano de estudos;  2) solicitam, no seu boletim de matrícula, a Língua
  Estrangeira II de continuação e que se vêem obrigados a ficar com a Língua Estrangeira I, porque a escola não lhes pode
  proporcionar a desejada por imperativos da formação das turmas; 3) expressam o desejo de iniciar uma Língua Estrangeira III,
  mas se vêem obrigados a uma segunda escolha, porque a escola não lhes pode proporcionar a primeira por imperativos da
  formação das turmas.

  DISCIPLINA DE OFERTA DE ESCOLA - LÍNGUA ESTRANGEIRA DE COMPLEMENTO DO CURRÍCULO ANOS LECTIVOS:
           - 2009/10 ® 10º ano                            DISCIPLINAS: Formação Geral:   - Francês (continuação)       
           - 2010/11 ® 11º ano                                                                            - Francês (iniciação)
                                                                                                                      - Alemão (iniciação)

  A Língua Estrangeira de continuação de Francês procura proporcionar aos alunos a ocasião de um maior aprofundamento de
  uma língua de cultura e de estudo, que pode ser importante para o seu futuro formativo e profissional (atente-se, por exemplo,
  na possibilidade de frequência do Ensino Superior em França), enquanto as Línguas Estrangeiras de iniciação – Língua
  Estrangeira III – de Francês e de Alemão (visto o Inglês e o Espanhol serem as línguas curriculares mais escolhidas) vêm
  potenciar a diversidade linguística.

  ENQUADRAMENTO LEGAL DA DISCIPLINA DE COMPLEMENTO DO CURRÍCULO:
  Os Cursos Científico-Humanísticos são regulados pela Portaria n.º 550-D/2004, de 21 de Maio, com as alterações introduzidas
  pela Portaria n.º 259/2006, de 14 de Março, e pela Portaria n.º 1322/2007, de 4 de Outubro. A matriz curricular dos Cursos
  Científico-Humanísticos, vocacionados para o prosseguimento de estudos de nível superior, integra: a componente de formação
  geral, comum a todos os cursos, que visa a construção da identidade pessoal, social e cultural dos jovens e inclui as disciplinas
  de Português, Língua Estrangeira I, II ou III, Filosofia e Educação Física, de frequência obrigatória; a componente de formação
  específica, que visa proporcionar formação científica consistente no domínio do respectivo curso e inclui, para além de uma
  disciplina trienal obrigatória, duas disciplinas bienais e duas disciplinas anuais, cuja escolha e combinação é da responsabilidade
  do aluno, em função do percurso formativo pretendido; a área de projecto no 12.º ano, uma área curricular não disciplinar que
  pretende mobilizar e integrar saberes adquiridos e competências desenvolvidas nas diferentes disciplinas; e a disciplina de
  educação moral e religiosa, de frequência facultativa.

  Para além das disciplinas obrigatórias, o aluno pode diversificar e complementar o seu percurso formativo, mediante a inscrição
  em outras disciplinas, de acordo com a oferta de escola. As escolas têm, portanto, a possibilidade de propor disciplinas de
  complemento do currículo, em paralelo com as matrizes curriculares dos diferentes cursos, logo que disponha de recursos
  humanos e físicos e apresente os fundamentos pedagógicos e sociais dessa oferta. Em função do nível de ensino a que se
  destinam, as actividades de complemento curricular assumem diferentes modalidades. No 1º Ciclo do Ensino Básico encontram-
  se enquadradas no Quadro de Articulação Pedagógica (QAP), desenvolvendo-se no horário curricular; enquanto, no 2.º e 3.º
  Ciclos do Ensino Básico e no Ensino Secundário, se desenvolvem fora do horário curricular, por isso são consideradas
  actividades extracurriculares. As disciplinas de complemento do currículo funcionam, portanto, em tempos lectivos extra plano
  de estudos, integrando o horário semanal dos alunos que as frequentam.

  Da leitura da legislação fica claro que:
        1) A frequência da disciplina de Língua Estrangeira de complemento do currículo, que a escola oferece na Formação Geral,
            é precedida de inscrição, como qualquer disciplina.
        2) Esta disciplina constará das pautas dos alunos e será objecto de avaliação periodal, constando os resultados na
            respectiva pauta e no processo do aluno.
        3) A classificação obtida nesta disciplina, quando inferior a 8 valores, não condicionará a transição do aluno para o ano
            seguinte.
        4) O curso é considerado concluído mesmo que a classificação final nesta disciplina de complemento curricular seja inferior
            a 10 valores, logo que a matriz curricular mínima do curso seja cumprida com classificações positivas.
        5) O aluno poderá optar por incluir a classificação final obtida nesta disciplina no cálculo da média final do curso.
        6) O aluno poderá, no 11º ou 12º ano, substituir a disciplina de Formação Geral de Língua Estrangeira, por ele escolhida no
            10º ano, pela frequentada como complemento do currículo. Passa, então, a ter todos os efeitos da disciplina curricular,
            contando para a transição de ano e a conclusão do curso. O facto da classificação obtida na Língua Estrangeira de
            complemento curricular poder ser usada no cálculo da média do curso não significa que o aluno poderá anular outra
            disciplina com a mesma carga horária do plano do curso, pois deve obrigatoriamente cumprir com a matriz curricular.

    Excertos da Portaria n.º 1322/2007



  Contributo no Dia Das Línguas
  No âmbito do já tradicional Dia das Línguas, e face ao entusiasmo demonstrado pelos alunos depois do Sarau Natalício
  Europeu, foi sugerida a realização de um pequeno momento de convívio para o serão de 23 de Abril. Os discentes que
  frequentam as disciplinas de Língua Estrangeira de Complemento Curricular puderam assim dar mais uma mostra dos seus
  dotes artísticos, preparando canções, danças e declamações de poesia, que integraram o Serão Poliglota para que foi
  convidada toda a comunidade educativa.


  Participação no Sarau Natalício Europeu
  Os alunos das disciplinas de Língua Estrangeira de Complemento Curricular participaram do Sarau Natalício Europeu,
  organizado pelo Clube Europeu, que teve lugar no dia 17 de Dezembro, no átrio do Pavilhão B da Escola Secundária de Viriato.
  Abrilhantaram o serão com canções e poemas, em Francês e em Alemão.

 
Secção Europeia
LE - Complem. Curricular
 

NIKE FLYKNIT CHUKKA,NIKE FREE FLYKNIT NSW,NIKE FREE FLYKNIT MERCURIAL CHAUSSURES,NIKE FREE FLYKNIT NSW,Nike Free Flyknit NSW,NIKE FREE OG 14 BR MEN
NIKE TENNIS CLASSIC ULTRA LEATHER,Nike Zoom KD 9,NIKE KOBE 12,ADIDAS NMD R1,Adidas Stan Smith,ADIDAS YEEZY 750 BOOST